Conhecer e Crescer

Minha foto
Nome:
Local: Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brazil

Terapeuta, grafóloga, especialista em Recursos Humanos. Trabalho com treinamentos e tenho consultório onde realizo atendimento clínico usando técnicas variadas entre elas hipnose, regressão de memória, coaching. Faço um trabalho específico para tímidos, individual e em grupo. Para mais informações deixe recado nos comentários.

domingo, fevereiro 25, 2007


Mulher, 40 anos procurou ajuda para tratar de uma depressão ocasionada pelo suicídio de alguém muito próximo. Não conseguia falar ou pensar no fato sem chorar descontroladamente. Fizemos regressão a vidas passadas, investigando outras situações de perdas. É mais fácil trabalhar com situações que estão distantes, noutras vidas, que não afetam tanto emocionalmente.
Viu várias vidas e entre elas uma por volta de 1840, na Europa. Era casada, com 2 filhos e num dia de inverno estava chegando em casa a tarde, mas já estava escuro, como é comum no inverno europeu. Um homem maltrapilho e bêbado se aproxima e tenta agarrá-la e ela procura se desvencilhar, o empurra, mas ele é mais forte. Seu marido que vinha um pouco atrás, ao ver a cena vai defendê-la, os dois brigam e seu marido acaba sendo morto a pauladas pelo bêbado.
A história se desenvolve com mais detalhes.
Mas o interessante é que, dias depois a paciente chega contando que ficou curada de algo que não tinha revelado de início. Desde a infância, quando via alguém bêbado ou alguém um pouco “alto”, sentia-se muito mal. Em várias festas a que compareceu, até a vida adulta, quando as pessoas bebiam, ficava deprimida. Várias vezes teve de ir embora na metade de festas e comemorações devido a depressão. Mas nunca se preocupou em resolver essa questão.
Depois de vivenciar essa vida, compareceu a eventos em que pessoas beberam e não sentiu nada. Ao ver um bêbado na rua, não sentiu vontade de chorar como acontecia anteriormente. E até começou a beber socialmente, o que não fazia antes de forma alguma.
A depressão com relação ao suicídio também ficou resolvida após mais algumas regressões.