Conhecer e Crescer

Minha foto
Nome:
Local: Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brazil

Terapeuta, grafóloga, especialista em Recursos Humanos. Trabalho com treinamentos e tenho consultório onde realizo atendimento clínico usando técnicas variadas entre elas hipnose, regressão de memória, coaching. Faço um trabalho específico para tímidos, individual e em grupo. Para mais informações deixe recado nos comentários.

segunda-feira, setembro 21, 2009

REGRESSÃO: IMAGINAÇÃO OU REALIDADE


Existem pessoas místicas que acreditam que através da regressão, chega-se a vidas passadas. E também outras, com mentes mais científicas que têm explicações diferentes para o fenômeno.
É claro que existem inúmeras questões e igual número de respostas, tanto do lado dos místicos ou religiosos, quanto dos racionais e científicos.
A Regressão a Vivências Passadas é obtida através de um processo que leva o indivíduo a atingir um nível de concentração mental, diferente do usual, proporcionando regredir no tempo e no espaço e, experimentando ou lembrando de situações específicas.
O primeiro livro best-seller sobre o assunto, que fez muito sucesso no Brasil, é dos anos cinqüenta, chamado "O Caso de Bridey Murphy", de Morey Berstein, que era um hipnólogo, morador do Colorado, Estados Unidos. Relata o caso de uma dona-de-casa que estava sendo submetida a sessões de hipnose, pelo autor, para pesquisar até que idade as lembranças seriam resgatadas através da regressão. Durante o processo, para surpresa do hipnólogo, ela regrediu espontâneamente a uma vida na Irlanda, um século atrás, revelando inúmeros detalhes sobre essa existência, que foi pesquisada profundamente no próprio local, encontrando-se provas dos relatos fornecidos.
Citando este caso, temos a primeira afirmação dos que crêem em vidas passadas:
Como saber tantos detalhes, sem ter estado lá, sem ter realmente vivido e conhecido as pessoas e situações relatadas ? E como, também as pessoas que não acreditam
em reencarnação, ao serem submetidas a este tipo de terapia, se vêem noutras vidas, com muita emoção e, várias vezes obtém provas concretas de fatos vivenciados ?
Os cientistas dizem que este fato pode advir da memória genética, ou seja, assim como trazemos características físicas, biológicas, psicológicas, também trazemos a memória de nossos antepassados, de suas experiências, vidas, emoções, que são lembradas durante as regressões.
Os religiosos afirmam que a reencarnação tem por objetivo, o crescimento espiritual, a aprendizagem e, até isso ocorrer, viveremos situações semelhantes em diversas vidas. No entanto, quando alguém enfrenta um problema (seja em qualquer nível, material, físico, emocional) e vivencia uma situação onde encontra-se a origem do mesmo, este, o problema, em geral, desaparece, pois o indivíduo aprende sua lição durante a regressão.
Os céticos dizem que, as coisas que nos perturbam podem ser fruto de tensões ou emoções reprimidas e, quando imaginamos situações semelhantes, realizamos uma
catarse, liberando a emoção e originando a cura.
Os cientistas acreditam que a pessoa que conduz a regressão, o terapeuta, pode influenciar o paciente, fazendo-o acreditar em outras vidas, conduzindo sua imaginação. Os místicos porém, contestam tal afirmativa, pois a regressão se dá, muitas vezes espontaneamente, até durante um processo simples de hipnose com outro objetivo, como por exemplo, melhorar a eficiência nos estudos. E, de repente, a pessoa começa a vivenciar experiências passadas.
Cada um defende seu ponto de vista, porém, numa coisa todos concordam, até mesmo os terapeutas que utilizam a técnica sem acreditar em reencarnação: a terapia
funciona de um forma extraordinariamente eficiente e rápida.
Há uma história de Sidarta, o Buda, que tentava mostrar aos seus discípulos o valor da descoberta da Iluminação, do conhecimento interior e ficava bastante aborrecido quando lhe faziam perguntas do tipo : Qual a origem do Homem ? Para onde ele vai ? etc.
Ele, então, contava uma parábola : - "Uma vez, um nobre guerreiro foi atingido por uma flecha, durante uma batalha e estava muito mal, quando foi socorrido e tentaram lhe extrair a flecha. O guerreiro disse que tinha algumas perguntas a fazer antes disso. Queria saber quem havia lhe atingido; a que casta pertencia; se esse homem tinha filhos; onde morava... Fez tantas perguntas que acabou morrendo."
O importante, concluímos, é que a terapia de regressão é eficiente em vários casos. Não precisamos nos deter em demasia em como funciona o processo, se são reais ou imaginárias as vivências. O que importa, na verdade, é o resultado positivo desse tipo de auxílio que nos foi oportunizado conhecer e utilizar, seja por espíritos evoluídos, seja por Deus, ou por avanços da ciência na descoberta dos mecanismos da mente.

Zélia Grillo

Marcadores: , , , , , , , , , , , ,

terça-feira, setembro 01, 2009

A RESPONSABILIDADE DE CONHECER



Como é bom ouvir pessoas falarem que puderam sentir-se bem com uma palavra, uma frase, ou um artigo que escrevemos !
Em nossa ânsia de transmitir conhecimentos, ou passar para outros nossas conclusões e conceitos, tanto tempo digeridos, estudados, elaborados, não pensamos no impacto que isso possa trazer tão fortemente para algumas pessoas.
E me surpreendo, muito agradavelmente, quando alguém diz que lhe ajudei, ou lhe dei esperanças, num momento difícil de sua vida.
Procuro não deixar que meu orgulho cresça, apesar de me sentir tão feliz. Reconhecendo os meus limites e vendo, com humildade, o quanto ainda preciso aprender, o quanto, todas as pessoas com as quais convivo e tenho algum contato, têm a me ensinar. E volto a me sentir pequena, muito pequena, frente a grandeza destas forças misteriosas, que nos levam a encontrar as palavras certas num determinado momento, tanto aquelas que conseguí transmitir, quanto as que me foram ditas por "Marias" , "Celsos", " Joãos", "Ritas", e que me fizeram pensar e escrever este novo artigo, que me estimularam a seguir adiante nesta jornada.
Penso na imensa responsabilidade que temos ao trabalhar com esta energia maravilhosa, que cura, que transforma, que equilibra, e principalmente - atuar com seres humanos - pessoas que nos vêem muitas vezes, como sua última esperança, como aquele que traz conforto, como o apoio (às vezes o único), o incentivo. E somos seres absolutamente normais, com os mesmos defeitos, necessidades, problemas, iguais a todos, nos reconhecendo inúmeras vezes nas situações que nos são apresentadas.
Mas há uma diferença muito grande, optamos e aceitamos lidar com forças, energias, que não são de todo conhecidas, e temos que fazer jus a responsabilidade que assumimos, sendo ao menos, éticos.
Vejo algumas pessoas tirando proveito pessoal da fraqueza de outros, satisfazendo seus desejos mais baixos, usando, ludibriando, enganando, como se nada tivesse a menor importância, a não ser a concretização dos seus anseios.
Mas assim como acontece, quando estamos no caminho certo, das portas se abrirem, das pessoas certas surgirem, das palavras ditas e ouvidas serem compreendidas, também o inverso, com certeza irá se realizar.
Gostaria que todos tivessem muito cuidado com o que ouvem ou lêem. Com certas atitudes que ultrapassam o limite do profissional. Analisem, pensem, critiquem, julguem.
Não é porquê alguém escreveu um livro, um artigo, fez uma palestra, que é o dono da verdade.
Há doentes mentais e perturbados, inclusive espiritualmente, que foram e são, grandes líderes da humanidade, conduzindo pessoas que não pensaram corretamente, por caminhos tortuosos, às vezes sem volta (veja-se Hitler, um dos exemplos mais cruéis e outros líderes religiosos que levaram ao suicídio centenas de pessoas).
Há pessoas de aparência sã, postura de doutores, atitudes de benfeitores, que iludem, que abusam, conscientemente de outros.
E estes pobres seres que, por precisarem acreditar, por carência, por fraqueza, por simples ignorância, ou até por medo de reagir perante alguém considerado "tão importante", sofrem nas mãos destes elementos, muitas vezes considerando-se até privilegiados por merecer atenções especiais.
Sei perfeitamente que não bastam palavras para atingir esses indivíduos antiéticos. E mesmo que leiam ou escutem, irão continuar agindo da mesma forma. Mas desejo e acredito, que pessoas que estão passando por uma situação semelhante, ou venham a passar, terão a oportunidade de encontrar alguém que as oriente, ou ler algo que as esclareça a, pelo menos, pensar, analisar e concluir conscientemente.
É muito bom poder ser ajudado, mas não vamos nos entregar tão facilmente, acreditar tão inocentemente, nem considerar ninguém superior por ter acesso a informações que desconhecemos.
Nesse mundo, todos temos características que nos valorizam em diversas áreas, condições de aprender e, principalmente, capacidade de análise e julgamento, podendo escolher aquilo que é melhor para nossa vida e assumindo as conseqüências dessa escolha.
(Zélia Grillo)

Marcadores: , , , , , , , , , , , , ,